História

HISTÓRIA DA PARÓQUIA DOS SAGRADOS CORAÇÕES

A Matriz da Paróquia dos Sagrados Corações é rodeada de edifícios e estabelecimentos comerciais. É bem verdade que não é a única Igreja desta larga rua, mas sua doce arquitetura, lembrando o estilo Romano, faz dela um monumento singular. Sua fachada é constantemente vítima de pichações, porém maior que o vandalismo é a perseverança da Paróquia, que diversas vezes já superou o problema com sucessivas restaurações.

A Congregação dos Sagrados Corações chega ao Brasil em 1925, quando a província da Holanda enviou os três primeiros missionários, entre os quais o servo de Deus Pe. Eustáquio van Lieshout, hoje Beato Eustáquio Aos 28 de julho de 1932 chegaram os cinco primeiros enviados pela província da Espanha. Eram eles; Padres Recaredo Ventosa, Nicolau Guardia, Raimundo Fuentes, Teodósio Castilha e Miguel de Léon. O Cardeal Dom Sebastião Leme confiou a estes últimos a Paróquia de N. S. do Desterro, em Campo Grande. Depois a de Oswaldo Cruz e a de Santa Rita de Turiassú. E tinha prometido também uma Paróquia no centro. Foi escolhido então o bairro da Tijuca, onde os padres chegaram em 1934. Começou-se então a procura de um lugar para a sede da futura Paróquia dos Sagrados Corações. Foi alugada uma casa na rua Desembargador Isidro e depois uma mais espaçosa, com um salão, à rua Conde Bonfim, 406. Mais tarde achou-se um terreno para a construção definitiva nesta mesma rua, nos número 474 e 476.

A fundação canônica da Paróquia verificou-se aos 31 de maio de 1936, Festa do Divino Espírito Santo. A missa, solene e cantada, foi celebrada às 09:00 h por Mons. Francisco de Assis Caruso, no local onde está hoje a Igreja definitiva. Foi nomeado como primeiro pároco o Pe. Alberto Alvarez, com provisão canônica do Cardeal Dom Sebastião Leme, datada de 26 de maio de 1936.

Em seguida uma série de acontecimentos: aos 17 de junho de 1941 iniciaram-se a obras de construção do convento e do salão paroquial; aos 19 de março de 1942 o Núncio Apostólico Dom Aloísio MaselIa fez a benção da Igreja dos Sagrados Corações, funcionando provisoriamente no salão e, aos 8 de setembro de 1946, foi lançada solenemente a Pedra Fundamental da futura e definitiva Igreja Matriz. Em maio de 1947 terminou a demolição das antigas construções de duas casas, onde a comunidade religiosa tinha morado oito anos, no andar superior, ficando a parte de baixo como salão paroquial.

Aos 16 de março de 1952, Dom Jaime de Barros Câmara inaugurou a nova Matriz, iniciada em 1947 e que media 19 por 24 metros. A seguir aconteceram outros melhoramentos sucessivos: bancos, sinos e toda a organização paroquial, com suas Associações Religiosas e Serviços Pastorais. Os párocos também se sucederam através dos anos, sempre coadjuvados por outros religiosos da Congregação dos Sagrados Corações, sendo Pároco atualmente o Pe. Geraldo Abílio Ribeiro ss.cc.

Padroeiros:

A celebração do Sagrado Coração de Jesus acontece na segunda sexta-feira após a festa de Corpus Christi e a do Imaculado Coração de Maria se realiza no sábado logo após o Sagrado Coração de Jesus que são comemorados com uma linda festa, que chamamos de: FESTA DOS PADROEIROS.